O show Cine Dome MICROMOSTROS, produzido pela Fundação C.E.U, está entre os 10 melhores do mundo

A Fundação Centro de Estudo do Universo, o C.E.U, que está situado em Brotas, interior de São Paulo e possui muitas atividades culturais e didáticas, divididas em sessões Multimídias, Oficinas de Vivência Prática, Sessões de Observação com telescópios e Sessões de Planetário Digital, teve seu programa MICROMOSTROS escolhido, entre participantes do mundo todo, como um dos 10  selecionados para  competir, no final deste mês, em um dos maiores eventos de divulgação de shows Full Dome, apoiado pela empresa multinacional Cal Zeiss.  Ele será exibido na mostra internacional, sendo o único escolhido na América Latina.

Para o Brasil a participação é significativa, pois demonstra o avanço tecnológico na área de planetários e científica. “Ficar entre os 10 melhores é um importante passo, não somente para o C.E.U, mas para todo o Brasil e também para a cidade de Brotas. Pela primeira vez,  o nosso país desponta nessa área, pois estará conquistando um selo de qualidade do maior evento do gênero, que é apoiado pela maior empresa fabricante de planetários e equipamentos digitais do mundo. A escolha do show para exibição na Alemanha já abriu as portas também para a participação de um outro festival Full Dome, a realizar-se na Rússia, em outubro deste ano.”, explica Antonio Augusto Rabello, Diretor Presidente da Fundação.

Além de MICROMOSTROS, a fundação está em fase final de produção e adequação de quatro novos shows, ainda mantidos em sigilo no projeto chamado CINE DOME, destinado a criação de sessões para serem exibidas em salas de projeção digital 180 graus. “Atualmente os novos equipamentos digitais estão substituindo gradativamente os equipamentos antigos de planetário. A nova tecnologia disponibiliza projetores digitais de alta resolução, possibilitando outros temas além da Astronomia, como Biologia, Geologia e Meio Ambiente.”, destaca Rabello.

Segundo ele, os shows a princípio eram desenvolvidos para utilização interna, sendo o C.E.U o pioneiro no desenvolvimento de shows digitais na America Latina e um dos pioneiros no Brasil na implantação de equipamento de projeção digital. “Em 2012 houve a participação da IPS  (International Planetarium Society), o maior evento internacional sobre planetários e salas de projeção. Ficou evidenciado que o mercado estava mudando para a nova tecnologia digital e que essa mudança demanda a produção de conteúdo. Percebemos que tínhamos potencial para entrar no mercado e começamos a adequar nossas sessões para atender o mercado internacional. Agora, com este selo na Alemanha, as portas do mercado internacional para comercialização deste produto se abrirá definitivamente.”, detalha.

O grande diferencial é que todos os shows desenvolvidos pelo Centro de Estudo do Universo atende tanto ao interesse do público estudantil, servindo de ferramenta complementar ao aprendizado da matéria dada em sala de aula, como aos adultos interessados no assunto. Por exemplo, o show MICROMOSTROS, escolhido para exibição na Alemanha, explora o mundo microscópico ao nosso redor, que gera interesse em diferentes faixas etárias. “Mostrado numa interessante e divertida exibição, há como ver seres presentes no nosso dia a dia, que nos fazem mal, porém materialmente invisíveis aos olhos humanos, entre eles parasitas como piolhos, pulgas e carrapatos, bactérias e vermes, estudados desde a alimentação até a reprodução. Tudo isso em desenho animado.”, detalha Rabello.

[nggallery id=28]